O vício é uma “solução” que se tornou problema

Um dia, você estava diante de um problema que não conseguia resolver.

O problema o afetava intensamente. Você se sentia muito mal por não conseguir resolver o problema.
Estava dominado por alguma emoção negativa, indesejável e insuportável: ansiedade, angústia, desepero, medo, pavor, solidão, tristeza, desesperança, ou qualquer outra desta categoria.

Precisava encontrar uma solução, um alívio.

Aí você encontrou a “solução”: algo que amenizou aquela emoção insuportável e até trouxe um conforto e prazer.
Qual foi a “solução”? Alguma substância (álcool, nicotina, açúcar, algum remédio, droga, etc.) ou alguma atividade (internet, jogos, sexo, etc.).

O problema com essa “solução” é que ela não resolve o problema verdadeiro mas apenas alivia o sintoma.
O álcool não vai trazer emprego para quem está desempregado.
O açúcar não vai trazer dinheiro para quem está endividado.
O sexo não vai melhorar a autoestima de quem se acha inferior.

Mas a pior parte dessa “solução” é que ela se torna um sério problema. Traz prejuízos para você e às pessoas próximas.
Prejuízos na saúde física, mental, financeira, familiar, profissional, etc.
Nesse ponto nós passamos a chamar a “solução” de vício.

E o vício costuma desenvolver vida própria, tornando-se independente do problema original.
Você fica dependente daquele vício e sua falta provoca dor emocional (e física, eventualmente), que é resolvida novamente com o próprio vício.
Você passa a viver em função dele. O vício passa a comandar sua vida.

Em estágios avançados, as pessoas perdem empregos, famílias, dinheiro, saúde e não raramente, até a própria vida.

O tratamento do vício é algo complexo, pois envolve pelo menos dois problemas: o problema original e o próprio vício.
É preciso resolver dos dois problemas, para se ter uma solução consistente, confiável e duradoura.

Provavelmente você já ouviu falar que “parar de fumar engorda”. Isso pode ocorrer (mas nem sempre) quando se trata apenas o vício e se esquece do problema original.
Se o problema original continua a existir, aquela emoção indesejável e insuportável também estará presente.
Sem aquela válvula de escape (o vício), você terá de procurar alguma outra “solução” para camuflar a emoção. Eventualmente essa “solução” pode ser o açúcar, a cafeína, o jogo, etc.

Você sai de um vício e entra num outro…

4 respostas para O vício é uma “solução” que se tornou problema

  1. CARMEM CAMELO disse:

    ESTOU ADORANDO ESTES ENCONTRO DE BATE PAPO PORQUE EM VEZ DE FICAR ASSISTINDO NOVELA ASSIM QUE CHEGO DO TRABALHO VOU ENRIQUECER MENTE E ESPIRITO COM COISAS QUE AJUDA A NOS CONHECER MELHOR E ACEITAR MELHOR O PROXIMO

  2. Patricia M. F. disse:

    Tenho um vicio, parece com o movimento que os autistas fazem. minha coluna ja esta meio torta por causa disso. consigo parar por uns 2 meses depois é uma necessidade muito grande. parece que para eu tirar isso vou ter que mexer com toda a estrutura ou falta dela, construida no passado. Nao sei como largar isso.

  3. mizuji disse:

    Olá Patricia

    Os vícios estão associados a algum problema não resolvido.
    Por isso, você consegue parar temporariamente, mas volta, porque o problema principal não está resolvido.

    Visite esta página e irá encontrar artigos interessantes a respeito: http://mizuji.com/artigos/artigos-eft.htm

    Mizuji

  4. MARIA APARECIDA disse:

    OLA
    APRECIO MUITO OS E-MAILS QUE RECEBO, SÃO SEMPRE VALIOSOS, E APRENDI A RECICLAR SEMPRE ENTRE COISAS POSITIVAS E NEGATIVAS, MAS A CAMINHADA É DIARIA, POIS OS DOIS POLO ESTÃO SEMPRE JUNTOS E A ESCOLHA DE CADA UM , ACREDITO QUE MEU VICIO É NO NEGATIVO, ENTÃO APRENDI QUE O MAIOR CUIDADO COMIGO TEM QUE VIR DE MIM MESMA. MELHOREI, E QUERO MELHORAR MAIS.

    OBRIGADA!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: